Feliz Ano Novo!

ANONOVO

Giordana Bonifácio

Vai cara, um passo de cada vez, não tente abraçar o mundo. Se preferir, vá devagar. Se está com medo, eu lhe ofereço a minha mão e vamos juntos. Sei que é difícil, pois à frente há uma incógnita tão grande, que é compreensível ficarmos assustados. Mas não vá atropelar as coisas. Sei de sua ansiedade. Corre o tempo inteiro e não aproveita, perfeitamente, as boas oportunidades. Não vá sofrer em demasia: coloque um sorriso neste rosto! Temos de enfrentar os perigos com um sorriso na cara. Sem medo: verá que não é tão feio quanto parece. Erga-se desse sofá, não vá esperar pela felicidade. Se quiser ser feliz, você tem de correr atrás. Não pense que será fácil, pois nada que é bom de verdade vem sem esforço. A gente tem de sofrer para conquistar. É matar um leão por dia. Às vezes, a gente tem de matar um zoológico inteiro. Mas é assim mesmo. Coisa estranha esta, né? A vida ser tão complicada… A gente está o tempo todo (literalmente), construindo-a e reconstruindo-a. E, de vez em sempre, surge uma surpresa (nem sempre boa) para demolir tudo que fizemos. Mas o essencial é não desanimar. É levantar, sacudir a poeira e começar tudo de novo. Sem essa de desistir agora. Não esmoreça. Não me diga que vai nadar até aqui para morrer na praia? Sabe, também pensei muitas vezes que estava tudo muito difícil e que não valia a pena. Porém, a gente tem de respirar fundo e seguir em frente. Não há estrada de tijolos amarelos para trilhar nosso caminho. A gente segue aos trancos e barrancos por caminhos de espinhos. Mas ninguém disse que seria fácil… Na verdade, tudo é tão difícil, complicado e dolorido que, muitas vezes, a gente quer tentar outro caminho, mais confortável e menos sacrificante. Contudo, o mais fácil, muitas vezes, não é o melhor. Se queremos mesmo, a gente tem de lutar com unhas e dentes. Não importa o apoio que nos falta. É necessário respirar fundo e seguir contra tudo e todos. Mas eu estarei com você sempre. Pode confiar.
Vai cara, sem esta de estar deprimido e sem esperança. A esperança é um bichinho verde e frágil que invade nossa casa no verão. A gente não é agraciado de fé. Ela tem de nascer no nosso espírito. Sei que tudo isto é meio estranho. Seria mais simples, se tudo fosse mais simples. Entretanto, meu caro amigo, não é. Sabe aquela história de “aprender japonês em braile?” É bem assim. Eu não vou lhe abandonar no meio do caminho. Na verdade, como sou seu amigo, não lhe abandonarei jamais. Vamos, meu caro, coloque força nessas pernas que a caminhada é longa e traiçoeira. Não fuja à luta. Leve consigo só o que vai precisar. Não vá amealhar coisas que não poderá levar. A vida não é como planejamos. É uma confusão. Não caminhamos em planos cartesianos. É tudo imprevisível e louco, como um emaranhado de fios sem começo ou fim. O que a gente tem de fazer é conduzir o barco pelas correntezas. Em frente, sempre há a promessa de calmaria. “Levanta-te e anda!” enquanto há vida em seu peito e ar nos pulmões. Sei que há milhares de portas muito mais tentadoras, mas lhe garanto que esta, apesar de mais ameaçadora, é bem melhor para você. Sabe, a mãe de Jesus sempre confiou nele, ela não o afastou de seu caminho apesar de saber que lhe causaria um enorme sofrimento. Ela sabia que tudo estava escrito e não poderia ser mudado. Não pela vontade de Cristo e nem mesmo pela dela. Sua mãe deve pensar o mesmo quanto a você. Creio que ela enxerga as ameaças em sua estrada, mas sabe que você não poderá simplesmente desviar delas sem as enfrentar. O caminho é um deserto cheio de infinitas tentações. A gente tem de ser forte para não sucumbir a elas. Não vamos vencer sempre. Esteja certo. Há batalhas em que seremos humilhantemente derrotados. O que devemos fazer é continuar lutando. A vitória virá mais cedo ou mais tarde. O importante é não ficar encolhidinho no canto da parede sentindo-se a pior pessoa do mundo. Não é fácil, eu sei. Mas não há outra maneira. Tem um cara, chamado Sísifo, que foi condenado a rolar eternamente uma pedra para o topo de uma montanha para, depois de terminado, vê-la rolar para baixo, forçando-o começar tudo de novo. Nossa vida é mais ou menos assim. Nos somos Sísifo subindo a montanha, levando conosco nossos projetos de vida.
Não é certo invejar a vida alheia. Sei que a grama é mais verde no quintal vizinho. Contudo, só quem a carrega, sabe o peso de sua cruz. A gente tem de percorrer a nossa própria Via Crucis. Não adianta fugir de nosso destino. Haverá quem nos abandone sozinhos, quem nos negue e quem tripudie sobre o nosso sofrimento. Mas também haverá quem nos ajude a segurar a nossa cruz e nos siga por nos nossos caminhos tortuosos. Deixe aí suas preocupações e segue-me. Vamos juntos que o jogo é de decisão. A gente consegue, cara. Não vamos esmorecer. Sabe, queria lhe dizer que tudo serão só flores. Porém, estaria mentindo. Nada será fácil. Quer o quê? A vida nunca foi “mamão com açúcar”. A vida não é uma loteria que depende de sorte. Viver é trabalho, é suor e lágrimas. A gente colhe o que planta. A vida sempre nos recompensa com algo. O importante é não ficar parado. Vai, cara, levanta. Não se derrote. É você quem está se deixando vencer. As “coisas” estão difíceis, mas confiem em mim: vai melhorar. Só a gente ter um pouquinho de fé e ela alimenta nossa alma completamente. Sabe: a esperança não morre. Ela ressuscita ao terceiro dia, para nunca mais se deixar vencer pela morte. Não devemos é esperar contra a esperança. Esperar, sem nada fazer. Quedarmo-nos imóveis, aguardando o maná dos céus. Cara, viver não é simples, pois não vem com manual de instruções. A gente descobre com o tempo como devemos proceder. Ocorre que a gente nem sempre acerta de primeira. Aprendemos com o tempo e, também, com nossos erros. Quantas vezes a gente não dá com a porta na cara? O importante é não desistir e não desanimar com nossas falhas. É estranho: a gente sabe que vai errar, sabe que vai sofrer, sabe que tudo vai machucar de alguma forma, mas ainda assim, temos de continuar. Mas a regra é clara: só o Cara lá de cima que pode dar o apito final. Quando ele finalmente erguer os braços, a gente nem vai querer ir. Temos medo. O que será de nós? Não se preocupe, Ele sabe.
Será que agora você vai parar de dar uma de bebezão e finalmente vai levantar deste sofá e saldar comigo o Ano Novo? Imagina quanta coisa que espera pela gente no futuro? Quantas decepções e alegrias vamos sentir, quanto amor inundará nossos corações? Vamos, coloque um sorriso neste rosto e vamos celebrar. A vida imprime a necessidade de viver, o homem só cumpre o determinado. Vê quantos fogos colorem o céu nesta noite mágica? Os homens estão felizes por terem mais uma chance. Vamos recomeçar, pois, tal qual Penélope desfazia a manta que passava o dia cozendo, para refazê-la no dia seguinte, aguardando Ulisses. Assim é nossa vida, estamos construindo e reconstruindo-nos, pois todo ano temos uma nova oportunidade de sermos melhores do que fomos. Só depende de nós. Não é tão difícil como parece. A gente consegue, com um pouquinho de coragem e muito esforço. Esse novo ano trará consigo uma enxurrada de oportunidades. Vamos aproveitá-las e reconstruir, mais uma vez, nossa vida. Vamos brindar com nossos sonhos, a mais inebriante das bebidas. Vamos festejar com nossos amigos e familiares, pois serão estes que jamais nos deixarão, sozinhos, carregar nossas cruzes. A gente não só tem uma oportunidade de ser feliz. Mas várias, que surgem e ressurgem, prometendo-nos uma nova realidade. O ano nos promete sementes de realizações, cabe a nós cuidarmos da plantação, para, no tempo certo, colhermos tudo o que plantamos. As sombras ameaçadoras no horizonte serão vencidas, pois a nossa nau é forte e bem guarnecida de tripulação. A vida é nosso maior presente, ainda que não venha isenta de mágoas, tristezas, decepções e todos os demais maus sentimentos. Na verdade, em toda nossa existência estamos sempre lutando contra o mal. Temos de ser fortes para não sucumbir a ele. A mudança em nossa vida começa em nós. Então, convenci-lhe finalmente? Isto, assim que gosto de lhe ver, cara! Venha aqui, tome uma taça de champanhe e repita comigo: Feliz Ano Novo!

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: