O senhor da guerra

41f93

Giordana Bonifácio

Quem é este homem ignóbil que vos fala?
“Eu, filho do carbono e do amoníaco,”
Sou o herdeiro deste mundo demoníaco.
Sou aquele que a verdade esconde e cala,

Em prol da fé num céu paradisíaco.
Sobre corpos frios, visto-me de gala.
Sou o que, em palácios, à morte faz sala,
Sob a sorte dos signos do zodíaco.

Sou o homem-verme que dança sobre as ruínas
E se alegra com vis carnificinas.
Sou quem, de minha sala, ordeno a guerra.

Sou a quem a vida causa repugnância.
Sou um homem vazio, mas repleto de ânsia
De, enfim, um dia, dominar toda a Terra.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: