Ícaro-incandescente-de-Atenea

O sonho de Ícaro

Giordana Bonifácio

O que é esta mágoa que o meu peito invade?

Será que o sonho não mais me deleita?

Como saciar esta alma insatisfeita?

Como fantasiar tão feia realidade?

 

É que Narciso não via de verdade.

Era uma ilusão a sua vida perfeita.

Pois o reflexo, ao louco, nunca enjeita,

Mas o afoga em sua própria insanidade.

 

Ó Sonho, o que sou eu neste triste mundo?

De que me vale um saber tão profundo,

Se, em terra, sob a vida ando encurvada?

 

Se como Ícaro que ao sol buscou voando,

No céu, quanto mais alto estou sonhando,

Eu caio do sonho, acordo…. E não sou nada….

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: