200222049-001

Os poetas

Giordana Bonifácio

Tristes poesias são dor em constelações.

Pobres poetas que devem escrevê-las,

Estas mágoas que nascem como estrelas,

Que surgem de suas duras inquietações.

 

O amor muda-se tal qual as estações.

O poeta na poesia sua alma revela,

Quer tornar a dor que sente mais bela.

Com as palavras, cria fictas sensações.

 

Nos corações, os poetas, semeiam flores.

Fazem das almas seus jardins de amores.

E dizem ser o poeta só um fingidor:

 

Que finge sofrer num amargo verso;

Que finge ser da luz o seu reverso;

Que finge fingir suas fantasias de amor.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: