teseu-y-minotauro1

O labirinto

Giordana Bonifácio

 

Vamos, seque estas lágrimas sentidas.

O que lhe feriu ontem, já não fere mais.

Não lamente o que ficou para trás.

Não pense estarem suas lutas perdidas,

 

Pois alegrias ainda há a serem vividas.

É grande esta dor que lhe tira a paz.

Mas outras naus vão atracar no seu cais.

É certo que em sua alma há muitas feridas.

 

Admita: a sua dor hoje lhe é um abrigo.

Vamos em frente, meu inocente amigo!

Pois a vida é um estranho labirinto,

 

Onde uma fera oculta faz morada.

Tão atroz quanto à, por Teseu, assassinada.

Monstro, de nossa fé, sempre faminto.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: