Drogas

O retorno do filho pródigo

Giordana Bonifácio

Tempo, seca-me as lágrimas, por favor!

Pois penso que não mais há esperança,

Que dos meus sonhos só me resta dor,

E que fugiu de mim a feliz criança,

 

De um passado dourado e bem distante.

Vamos, não posso mais com esta vida.

Não posso mais tão só seguir adiante.

Revivo sempre a triste despedida

 

Daquele dia tão lúgubre de inverno.

A luz do amor que não mais me ilumina,

Converteu-se em minha alma num breu eterno.

 

Vamos, pois meu coração está com pressa!

Não posso ver além desta neblina,

E, ao lar, o filho pródigo regressa.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: