dem_l71

Sobre a luz das Estrelas-anãs

Giordana Bonifácio

Sei que ainda sinto, pois ainda me dói.

Sei que é impossível mudar o passado.

Sei que persiste a dor que a alma corrói.

Sei que meu mundo está bastante errado.

 

Mas o que posso fazer? Chorar talvez…

Velar as noites frias num quarto escuro,

Quando vou prantear mais outro revés…

“Mas hei de mudar tudo isto, um dia, eu juro!”

 

Prometo ao vazio que nada me diz.

É que o infinito é o sempre no futuro.

O eterno resta em mim numa cicatriz.

 

Como posso eu crer em sonhos impossíveis,

Se a luz que há tanto tempo já procuro,

Vem de astros mortos, mas ainda visíveis?

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: