estrelas

“Tenho de procurar nas estrelas

aquilo que me é negado na Terra.”

Albert Einstein

Ouvindo estrelas

Giordana Bonifácio

Foge minha alma, longe vai de mim.

Não sabe que o vazio já não tem fim?

Guardo em meu peito toda dor do mundo.

Antes eu fosse vago e não profundo.

 

Há muito perdi todos os meus sonhos.

Restam-me só lamentos enfadonhos.

Por isso vaga minha alma distante.

Pois eu não posso mais seguir adiante.

 

Astros remotos, onde está a verdade?

Pois entre os homens só achei falsidade.

Lindas estrelas, para onde devo ir?

 

Se aqui na Terra não confio em um porvir?

Só no silêncio encontro o que procuro:

Uma esperança tênue de um futuro.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: