O-que-e-a-morte (1)

Agonia

Giordana Bonifácio

Padece o corpo, sofre, é terrível a agonia.

Frágil carne, que a dor facilmente tortura,

Ainda há esperança de achar dos males a cura?

Com a alma o ser já não mais consegue sintonia.

 

Reza, mas já não tem fé. Cansado de penar,

Procura a morte rápida, este é seu desejo.

A razão ocorre-lhe ainda em rápidos lampejos,

Mas já sabe que próxima está a morte a acenar.

 

O destino já está traçado, chegou o fim.

Não conseguia crer que tudo terminaria assim.

“Mais uma chance apenas”, clamava ele ainda.

 

Porém, não há saída quando nosso tempo finda.

A dama negra chegou, dela não se escapa.

Pois é certo que a morte, da vida, é uma etapa.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: