É bela a chuva

Giordana Bonifácio

É bela a chuva. Penso num suspiro breve.

Sou dona de um espírito que não se atreve,

Cruzar os muros altos de seu próprio medo.

E sempre é tarde quando me parece cedo.

 

A difícil jornada ainda espera por mim,

Para levar-me pelos caminhos sem fim.

Contudo, apavorada, escondo-me do mundo.

E recordo-me agora, num suspiro profundo,

 

Das imperdoáveis faltas que me pesam na alma.

Também me paralisa a dor de um grande trauma.

Cerco-me de altos muros para não me ferir.

 

E não deixo ninguém no meu mundo se inserir.

Temo este infinito que me rodeia: uma imensidão.

Porém, será possível vida na solidão?

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: