Poesia para a Lua

Giordana Bonifácio

Entregue a devaneios,

Sonhando acordado.

Não me podam arreios,

Já não estou amarrado.

 

A Lua é minha amiga

Segue aqui ao meu lado.

Avesso às intrigas,

De Diana encantado.

 

Eu vou criando poesia,

Com minha solidão.

A rima é cortesia

 

Que os astros lhe dão.

O silêncio anestesia,

Da dor, a imensidão.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: