Suave brisa de outono

Giordana Bonifácio

Suave brisa de outono para longe leve,

Meu abandono, pois é gélido como a neve.

Mas queima a pele como a brasa mais ardente.

Suave brisa de outono sopre a dor ao poente.

 

Caso seja possível, leve-me consigo,

Ao oásis mais aprazível. Ouve o que lhe digo?

Suave brisa de outono, tão fiel confidente,

Porque não me concede este belo presente?

 

Com minhas asas de Ícaro permita-me voar,

Sobre as nuvens, bem alto, até que me falte o ar.

Suave brisa de outono porque a mim ignora?

 

Não entende talvez que busco a vida lá fora?

Pois preciso andar por lugares diferentes.

Suave brisa de outono quebre-me as correntes.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: