Cada homem é seu próprio refúgio

 Giordana Bonifácio

O homem deve ser para si como um  refúgio.

Não há como usar do antigo e gasto subterfúgio,

Que nós estamos presos e não há como escapar.

Temos de nos libertar para à dor solapar.

 

A iluminação é a nossa constate procura.

Temos de encontrar para os apegos a cura.

O homem deve se livrar daquilo que o prende.

Pois só o mundo cheio de desejos a este ofende.

 

Livrando-nos dos vícios que aqui nos retêm.

Irradiaremos toda luz que os seres têm.

Porque somos somente luz em movimento.

 

Somos seres que mudam a todo momento.

Espero também seguir esta bela lição.

E conseguir, por fim, da vil dor, a abolição.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: