Vem a noite e cai sobre mim.

Giordana Bonifácio

Vem a noite e cai sobre mim: eu tenho medo.

Espanto-me com seus terrores noturnos.

E  por estes caminhos que sigo soturnos,

Alertam-me que para desistir é cedo.

 

Luto minhas batalhas apenas internas.

Tento recobrar minhas lembranças perdidas.

E penso possuir um toque inverso ao de Midas.

Perco todas as coisas que julgo mais ternas.

 

Acho que se apresenta assim minha maldição.

Tudo que tive um dia, já me foi retirado.

Destas derrotas sei que aprendi grande lição.

 

É que acreditava estar todo mundo errado.

E era eu que não entendia que me cabia esta  missão:

Ser sempre solitário, um tolo desprezado.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: