Noite

Giordana Bonifácio

Um gato lamenta-se à luz da lua.

Um estranho silêncio cobre a  rua.

Um rato corre pelas vazias vielas

Um homem em sua casa ascende velas.

 

Uma moça espera o ônibus na esquina.

Uma criança chora com voz pequenina.

Uma velha sai com seu terço da igreja.

Uma jovem pede à Deus que a proteja.

 

Ruas à noite em que só ecoa a solidão.

Caído no chão um ébrio pede perdão.

As estrelas no céu brilham promessas.

 

É que à noite nós vemos às avessas.

Enxergamos o que está mais profundo.

O que escondido está de todo mundo.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: