A noite chora

Giordana Bonifácio

A noite chora as dores que no peito trago.

Em mim só um sentimento imensamente vago.

Não sei o que sinto, a noite me compreende mais.

Minha alma é um navio que não aporta em qualquer cais.

 

A fria garoa são as lágrimas que em mim secaram.

Somente as mágoas em meu espírito restaram.

Feridas purulentas que latejam ainda.

De uma dor que foi tão grande que não mais finda.

 

E nessa noite minha solidão me pesa.

E à esta saudade estarei para sempre presa.

E meus sonhos são simples lembranças de outrora.

 

E já vem terminando a noite, enxergo a aurora.

Já ilumina o quarto uma luz tênue e pura.

Busco, no nascer do dia, das dores a cura.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: