Testamento

Giordana Bonifácio

 

Adeus cruel realidade, abandono hoje a vida.

Eis aqui esta terrível hora: a despedida.

Vou deixar-lhe de herança esta minha solidão.

Não suporto mais tanto desprezo e ingratidão

 

Deixo para este mundo um pequeno inventário,

Mesmo que de meus bens não seja dignitário.

Meus medos, ainda as vãs agonias e dúvidas,

Que pelo tempo não foram jamais ouvidas,

 

Deixo tudo para esse cruel senhor das horas.

Porque conduziu minha vida cheia de agoras.

Minha mágoa e este débil coração partido.

 

Deixo à ilusão, a quem dôo meu mundo dividido.

Por fim, resta apenas a minha esperança.

Que fica para a minha pura alma de criança.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: