Lua

Giordana Bonifácio

Minha dor é causada pela lua somente.

Pois vagueia solitária na noite imponente.

Alheia ao sofrimento que causa, no alto, segue.

Enquanto aqui, a sua força e beleza estou entregue.

 

Atrás desse satélite vão mil gemidos.

Relembro os desprezos no passado sofridos.

Eu sou um ser que de mágoa e de saudades morre.

E minha alma na órbita desta lua também corre.

 

À instabilidade desse astro suscetível,

Ora cheia, ora crescente, ora também invisível,

Entro em prantos quando lhe vejo a face nua.

 

Esse mal é somente você quem causa, ó lua!

Tomo a liberdade de o grande Alphonsus citar:

“ És uma caravela perdida no alto mar”.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: