Minha terra

Giordana Bonifácio

Minha terra está perto de mim neste instante.

Quando nela meu coração está saltitante.

Longe dela minha pobre alma é melancolia,

Minha vida, sempre alegre, resta tão vazia…

 

Mas minha terra é neste centro de cerrados,

Onde os corruptos políticos são cassados.

Neste tempo seco em que minha dor se cura,

Estou eternamente presa numa procura,

 

De tentar fazer este lar desta pobre gente,

Um lugar de que se orgulhe e fique contente

De dizer em outras bandas: “sou de Brasília”.

 

E fazer este povo sentir-se uma família.

Pois deste rubro solo somos todos filhos,

Mesmo os que pelas ruas andam maltrapilhos.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: