A razão da poesia

Giordana Bonifácio

Escrevo poesias porque já não posso viver

Sem esta arte que é a razão de todo meu sofrer.

Sou poeta, isto basta? Não, sou também o breu,

E os sonhos onde todo amor hoje feneceu.

 

É isto apenas? Não, ainda sou esta vida que pulsa.

E também sou a razão de toda sua repulsa.

Há algo mais que possa talvez ter esquecido?

Só meu disfarce, com ele não há parecido:

 

Sob essa pele de cordeiro sou um lobo voraz,

Que ao rebanho ameaça e consigo a morte trás.

Alguma coisa a isso pode ser acrescido?

 

Apenas que escrever poesia é muito sofrido,

Por isso toda tragédia e tristeza em meus versos.

Todos eles estão, nos meus delírios, submersos.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , | 1 Comentário

Navegação de Posts

Uma opinião sobre “

  1. Leninha

    Que poesia linda!! MInha irmã querida!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: