Diamante

Giordana Bonifácio

Escavar bem fundo até não sentir mais dor.

Procurar a tal pedra luzidia onde for.

O sol queima as costas e o calor faz suar.

Sem fôlego porque a areia rubra toma o ar.

 

Estão lá os pobres meninos, com as mãos feridas.

Com a vida destruída e esperanças perdidas.

Com ferramentas em punho, atrás de riquezas.

Sofrem muito, mas os corpos são fortalezas,

 

Sustentam-se mesmo com pouco alimento.

Este terror não é mera história que invento.

Desprezados, nos bolsões da África esquecidos,

 

Estes são os verdadeiros meninos perdidos.

Lutam nestas minas sem reclamar da vida,

Pois cada dia já é uma batalha vencida.

 

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: