Minha mãe

Giordana Bonifácio

Uma dolorida saudade assalta meu ser,

Quando um passado perdido é possível ver,

Nos olhos das crianças que felizes brincam

No jardim. Ainda recordo da bela canção

 

Que minha mãe cantava sofrida no quintal.

Sei que não posso descrever essa flor tal

Como era ela. A dama que suportava a tudo

E que para seus filhos era potente escudo.

 

Minha amiga, a quem confiava os meus sonhos.

E feria-me quando via seus olhos tristonhos,

Olhar para o nada como se algo esperasse

 

E uma lágrima infeliz percorria-lhe a face.

Sei que esta imagem me será companheira,

Marcada em meu peito para a vida inteira.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: