Crítica do show da Alanis

Giordana Medeiros

O show, para mim, começou bem antes da Alanis chegar ao palco. Cheguei as 13:30 da tarde no Ginásio Nilson Nelson onde outros fãs, desde meio dia, já se encontravam na fila da área vip. Fiz novas amizades, conheci pessoas especiais como a Marcela(esta desde o aeroporto JK em que esperávamos a Alanis), o Félix e sua tattoo da Dona Nadine, revi velhos amigos como a Karen, o Jairo, o Paulo, a Luciana, o Júlio, o Gui e outros com quem dividi minhas expectativas, esperanças e ansiedade pela apresentação. Ficamos horas na fila, que passaram, confesso, sem nem ao menos sentirmos, tendo em vista que estávamos tão felizes que as horas voaram rapidamente, nem mesmo a chuva incessante na capital do país, feriu nosso ânimo. E chegavam notícias todo o tempo sobre a rotina de nossa cantora preferida. Muitos amigos foram premiados, como a Kathy e o Rapha que puderam ver a Alanis no camarim, e ficamos felizes por eles, por terem conseguido o que todos ansiavam e sonhavam. À nós, ficou reservado o prazer de assistir um show vibrante do início ao fim.

Alanis entrou ao som de The couch, que foi dividido em três partes. Escutamos ao longe o som do voz da Alanis que entrou aclamada no palco. Foi uma euforia total. A platéia começou a gritar muito antes, quando viu a rockeira chegar com seus cachorros no Ginásio. E o show não foi em nenhum momento parado como distorce a mídia com suas críticas ferinas. A platéia gritou, pulou, dançou e entrou verdadeiramente em transe com as canções. Alanis estava muito feliz no palco e demonstrava isso com muitos obrigados, thank yous, e inclusive respondeu a empolgação do público, dizendo “You are so sweet”. Foi mágico, estupendo, não há palavras para descrever o show. Apesar de não ter lotado o Ginásio, a platéia de seis mil pessoas não deixou por menos e cantou todas as músicas, felizes, empurraram uma atuação magistral da artista.

Depois seguiu-se Uninvited, cantado em uníssono pelo público, até as músicas novas como Versions of Violence, Moratorium, Tapes e Not as we foram acompanhadas por um coro afinado. Essa última com vozes gritando: “fock you Ryan” em referência ao ex-noivo da Alanis. You Oughta Know foi a música mais prestigiada pelo público, Ironic foi cantada quase que inteiramente pela platéia e Everithing foi dedicada pela Alanis para os presentes: “todas as pessoas complicadas”… So Unsexy foi minha preferida da noite mas toda a parte acústica com Hand In My Pocket e Everything foi radiante. Flinch, que nunca me agradou muito, ficou tão bela que mudei meus conceitos quanto a esta canção. As músicas do Jagged Little Pill foram as mais aclamadas e trouxeram um sabor de nostalgia dos anos noventa. Foram executadas You Learn, All I Really Want e Not The Doctor, além das já mencionadas You Oughta Know, Ironic e Hand in My Pocket. O público, entusiasmado, não ficou apático em momento algum, respondendo com gritos e aplausos a cada canção executada. E sentia-se o prazer de Alanis em estar fazendo o show, não parou um único segundo, frenética, ocupava o palco inteiro, com piruetas, interpretava cada sensação que aflorava em sua música. A platéia foi ao delírio. Foi uma apresentação fantástica, fiquei triste quando chegou a vez de Thank You, a última canção da noite. Após a despedida da artista muitos esperaram para pegar palhetas e outras lembranças do show. Mas a melhor lembrança é aquela que ficará guardada na memória de cada um dos presentes.

No outro dia, um grupo de fãs, onde estou incluída, ainda tentou despedir-se da Alanis no aeroporto, infelizmente não a vimos, mas Mariana e Rodrigo pegaram o mesmo vôo que ela e conseguiram tirar fotos com a cantora. Mesmo não tendo o prazer de ter conseguido conversar nem, ao menos, tirar uma foto com a Alanis, estou feliz pela apresentação, que me deixou quase afônica, pois cantei todo momento com a Alanis. Foi muito divertido, muitíssimo prazeroso e espero que o show de Porto Alegre, para o qual também tenho ingressos, seja tão bom quanto o de Brasília. Um concerto fenomenal. Esta foi a sensação impressa em todo o público. Satisfeitos, felizes e aguardando por mais um regresso de Alanis à Brasília o público deixou o Ginásio extasiado com o show.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: | 3 Comentários

Navegação de Posts

3 opiniões sobre “

  1. Puxa … deve ter sido ” o show” heim?
    Tenho certeza que guardas ótimos momentos desse show. que bom que deu tudo certo!
    Bjs da Elis

  2. Ivanete

    Eu estive lá e amei.
    Foi o primeiro show internacional que eu fui e esse show ser da Alanis foi a melhor
    coisa que poderia acontecer na minha vida
    Ver a Alanis de perto foi um sonho realizado, foi uma enorme emoção escutar a voz dela ao vivo, momento indescritível, totalmente fantástico.
    Quem é fã sabe do que eu to falando!!rss.
    bjo a todos os fãs da Diva Alanis Morisette
    que venha mais showssss

  3. Legal que teve esses bons momentos.

    :]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: